Vibe é vibration ou marca de headphone?

(Foto: Rodrigostronda)
(Foto: Rodrigostronda)

Relato de um OFF-boates e meu conhecimento sobre Vibe.

Como não frequento boates e festas, estou por fora, off-line e tão desligado que o termo passou e foi sem dar tchau ou saudade. Já que nada significou. Mas andando pelas lojas no Rio logo vi uma coisa interessante, um headphone esta disposto de lado e dentro da caixa. Na lateral da embalagem – “Vibe”.

Bem é o mesmo termo que todo mundo usa para dizer que algo foi sensacional ou eletrizante. Quando li numa descrição de uma pessoa que tinha ido numa festa de Reggae – “Foi muito vibe” me lembrou o filme “Nunca fui beijada” que um aluno do colégio que a personagem de Drew Barrymore vai fazer uma cobertura sobre hábitos dos jovens da atualidade, ele inventa a palavra ‘Rufus’ para significar ‘Beleza’.

Assim como o neologismo criado nas ruas, assim por dizer, já que não é aprovado gramaticalmente. Irado significa além de maneiro, ódio. Pois é. Mas a palavra quando pronunciada mesmo parece ‘maneiro’. E não é tão incomum que Vibe signifique ‘eletrizante’. E nada menos que um off de boates como eu, fique sabendo disso.

E por quê? Vai que nunca conversa de amigos que frequentam, acabem por falar somente em Vibe isso e Vibe aquilo. E eu só boiando. Já me basta acompanhar amigos até o bar, e não beber. Já passei por aperto sociais que podiam ser justificados por não ter o hábito, imagine não ter a cultura do que anda rolando por aí? Fica uma etiqueta grande na minha testa – “Anti-social, anti-total flex e anti-tudo”.

Bem a origem pode variar, um termo quando é criado nunca espera ter fama, ninguém faz um dossiê dele. Então é assim, existe a origem do Vibe que é o diminutivo de vibration (tem sentido), agora tem essa marca de headphone que é vibe também (outra vez tem sentido).

Pelo menos sei que para um e outro o sentido é o mesmo – “Eletrizante, show irado, maneiro, sucesso total, esse som tem ritmo”. Porque antes eu pensava que Vibe fosse uma espécie de comida, algo parecido como um quibe. Antes era pior meu conceito desta palavra, agora estou melhor. O que falta é frequentar as nights e descobrir que vibe é coisa antiquada demais.

Mundo Pauta.

Texto/Foto/ReportagemRafael Junqueira (Facebook/Twitter/LinkedIn)

Facebook Mundo Pauta.

Anúncios