Entendendo Backlinks, Regras de SEO e Publicidade Online.

Com certeza você assim como eu, pesquisou na internet diretórios de sites para obter backlinks. E se procurou mais a fundo ouviu falar das regras de rankeamento “black e white hat” da SEO adotadas pelo buscador Google.  E quando extrapolou mais a fundo, entre recursos de SEO pagos e gratuitos, descobriu que talvez uma publicidade paga ou utilizando o sistema autosurf (backlinks baseado em um marketing de multinível)  fosse favorável.

Mas qual é o pulo do gato afinal?

A maior ocorrência de backlinks feito de uma maneira efetiva para buscadores é “comentar usando links do seu artigo ou perfil” em qualquer artigo ou conteúdo em alta no momento. É efetiva para o Google porque você pega a relevância do post, mas não é para o seu público que não vai clicar em seu link e tampouco ler o que você oferece.

LEI: Visibilidade não é a mesma coisa que rentabilidade.

A troca é simultânea, com certeza que um blog ou site que não se importa com seus comentários, dará audiência com certeza. Mas como é fato saber que como a rede tem se tornado um caminho sério dentro das empresas seguem a diretriz, e isso pode ser precioso para você empresário, marca ou blogueiro.

Postar um comentário para apenas obter backlinks não lhe garantirá um lead atencioso, ou seja um cliente potencial. E sim um cliente observador, que apenas irá visitar o site, mas que não será ‘preso’ pelo conteúdo, você estará mais sujeito a uma alta de bouncer (rejeição) do que agregar algum valor. Normalmente a prática de backlink sofre a seguinte tendência, você vincula uma informação á outra similar e disso cria um complemento da informação.

A Tática é ser um agente que agrega. Não faça sua chamada virar um panfleto.

Com certeza já deve ter lido algo sobre isso e assim em outro lugar. Mas o que você não leu é que temos diversos públicos no Brasil, então a regra anterior que citei se fosse de fato eficiente ela funcionaria. Mas não é assim na prática. Pode ser que fazer um comentário interessante para o artigo seja eficiente, e assim você cita seu site/link referente ao assunto.

A regra é que não existe regra, não estamos falando de uma ação que funciona de forma universal. Estamos falando de estratégia baseada em uma lógica de audiência. O que você vai precisar entender sobre isso é que o que você tem para oferecer, há um público específico que vai se interessar por este conteúdo diante de um período de tempo.

Conteúdos que oferecem uma perspectiva de algum caso atual é um exemplo de como atrair seu público com mais eficiência.

Tente listar todas as regras de SEO: como captar leitores, backlinks, regras de white/black hat, autosurf, hashtags, metatags, keywords, long tails e etc. Mas dentro do que o Google ou qualquer buscador define como diretriz é você se atentar para o que está no ar atualmente. Alguns conteúdos sequer usam chamadas ou links-âncoras em outros artigos, ou tampouco hashtags para serem populares, o fator nestes casos podem ser a popularidade dos termos ou timing.

As regras de SEO permitem uma orientação e um manual de uso de técnicas de publicidades online. Mas não são restritas quanto a estratégia do momento. Formatos como designs responsivos é uma regra absoluta, é preciso existir, é uma regra a exceção.

Então qual é o pulo do gato?

Pulo do gato do SEO (foto: Internet)
Pulo do gato do SEO (foto: Internet)

O pulo do gato é que você precisa testar as regras conforme a situação. Sugiro que saiba que as estratégias citadas pela rede funcionam, mas não oferecem uma garantia 100% dos casos. É preciso fazer publicidade encarando a concorrência paga e orgânica presente em toda a rede.

Backlinks como se resume a um dos itens listados em SEO para obter público, é necessário pontuar que o mesmo por si só não é um método eficiente sem aliar-se a qualidade do conteúdo e o formato escolhido, por isso é importante entender que como a troca de links exige atenção, também exige a qualidade do você está oferecendo.

  1. Conteúdos longos é o inimigo número 1
  2. Infográficos são desejáveis para explicar tendências e comportamentos
  3. Sites e Blogs sem ads, anúncios e refresh são obrigatórios
  4. Um formato de conteúdo diferenciado em sua versão mobile é uma excelente tática
  5. Conteúdo interativo, mas não intrusivo (que lhe obriga a ações)
  6. Conteúdo original, nada de CTRL+C e CTRL+V
  7. Seja direto
  8. Evite títulos ‘sensacionalistas’

Quem é?

Publicitário / Designer / Consultor / Palestrante / Empresário e CEO da Junqueira Consultoria. MBA em administração de Marketing e Comunicação Empresarial (UVA), Marketing de Relacionamento – CRM (IBMEC). Especialista em Marketing Jurídico, Relacionamento e Redes Sociais. Colunista no Instituto Vendas.

Participe do grupo “Marketing de Relacionamento”:

https://www.linkedin.com/groups/7056049

Contribua também para a Pesquisa de Atendimento e Relacionamento com o Cliente (Redes Sociais):

https://goo.gl/forms/hU0Ss4ETpQl5kVMg2

 

Anúncios