Praça Lamartine Babo - Tijuca (Foto: Rafael Junqueira/ Mundo Pauta)
Praça Lamartine Babo – Tijuca (Foto: Rafael Junqueira/ Mundo Pauta)

Contornado pelas Ruas Barão de Mesquita e Avenida Maracanã, fazendo vizinhança com o posto de gasolina Amor e o primeiro batalhão de polícia do exército, leva o nome do famoso artista e músico MPB (música popular brasileira) criando letras para o samba antigo, nas palavras de João de Barro, o Braguinha, foi a divisão do samba – “Antes e depois de Lamartine Babo”.

Carioca, nascido 10 de janeiro de 1904, morreu fazendo o que não queria em 16 de junho de 1963. Proibido pela política da época (Getúlio Vargas, 1937) de cantar com tons humorísticos e trocadilhos, passou a ter outro ritmo as marchinhas. Apesar de tudo foi homenageado, e ganhou uma praça e busto no bairro nobre do Rio de Janeiro, Tijuca.

Praça Lamartine Babo - Tijuca (Foto: Rafael Junqueira/ Mundo Pauta)
Praça Lamartine Babo – Tijuca (Foto: Rafael Junqueira/ Mundo Pauta)
Praça Lamartine Babo - Tijuca (Foto: Rafael Junqueira/ Mundo Pauta)
Praça Lamartine Babo – Tijuca (Foto: Rafael Junqueira/ Mundo Pauta)
Praça Lamartine Babo - Tijuca (Foto: Rafael Junqueira/ Mundo Pauta)
Praça Lamartine Babo – Tijuca (Foto: Rafael Junqueira/ Mundo Pauta)

Confiram mais notícias e novidades pelo Facebook do Mundo Pauta.

Anúncios