Objetivo.

Este trabalho tem cunho interpretativo sem vínculo com a ideia original da marca e da identidade visual. Mas com a observação aos trabalhos realizados pelo centro comercial com sua marca, a interpretação sobre os elementos puderam ser tratados e analisados seguindo a presente lógica. Este trabalho é assinado por Rafael Junqueira, direitos autorais protegidos.

Letreiro do Shopping Tijuca na Avenida Maracanã (Foto: Rafael Junqueira/ Mundo Pauta)
Letreiro do Shopping Tijuca na Avenida Maracanã (Foto: Rafael Junqueira/ Mundo Pauta)

Letreiros são parte da estratégia de comunicação, em comunhão com suas ações ao longo do tempo é claro, não adianta pintar o sete maravilhosamente, para o que se observa ser totalmente contrário a intenção do desenho. A comunicação visual trata justamente de um fator de influência no público. Todos adoram ver um bichinho fofinho com voz de Alvin (Alvin e os esquilos) para representar alguma chamada no espaço infantil.

O desenho faz parte da elaboração eficiente. Mas aliar, ou melhor, alinhar o desenho com a prática do negócio, torna-se eficaz. Não há garantias de que a recepção do público será unânime, é peculiar tal resultado, na verdade seus resultados tenderão a serem positivos, ao invés de serem aleatórios. Vamos entender como é que o letreiro, analisando acima o exemplo, pode influenciar os negócios considerando um poder subjetivo da marca.

O letreiro do Shopping Tijuca é seguido de um desenho cíclico de pérolas (lembram muito bem o formato) em forma cartunesca (desenho), sendo cada cor um significado. Por assim dizer, valores que o comércio propõe ao público. Veremos mais adiante uma interpretação deles. E os dizeres (caixa baixa – Shopping) e (caixa alta – Tijuca) dá ênfase mais no bairro. A comunicação está pronta.

Vamos definir cada elemento para entender como é que podemos ‘compreender’ a ideia e objetivo do Shopping Tijuca com o seu público alvo. Pérolas são compostos orgânicos e extremamente duros, encontrados em conchas no fundo do mar, de valor raro e procura. Utilizados em produção de jóias. Uma joia rara. Sim, um Shopping com valores raros. E por que quatro pérolas?

O número quatro em nossa natureza bate na frente das quatro estações, após um ciclo de transformações, você entra num casulo e sai borboleta. Entra num estabelecimento e sai com valores. Quatro elementos naturais: Terra, água, fogo e ar. É um ciclo. Os processos que uma pessoa desmembra inclusive para ir numa loja não deixa dúvidas, o empreendimento quer lhe passar que comprar não é apenas consumir e gastar dinheiro, faz parte de um processo de evolução, progresso.

Um valor que admiramos. Pense em adquirir um produto e com ele ter outra perspectiva. Essa é a ideia. Após analisar as pérolas como sendo joias raras, e o número quatro como tendo um significado de vida, e eles ligados de forma retroativa, em ciclo. Vamos analisar as cores. São formadas por: Vermelho, roxo, verde e amarelo. Tais como os pontos cardeias, vamos analisar as direções de cada cor também.

  • Vermelho (Sul) – simboliza a paixão, emergência, agressividade e sensualidade. Podemos entender que sensualidade não é pornografia, mas tende a erotização. Na verdade erótico. Que possui um contexto de sedução, mas não parte para o fator explícito. Uma preliminar. As outras características denotam o poder da emergência pela compra, a paixão pelo produto (necessidade) e a agressividade (empolgação, itens raros). Ao sul simboliza retaguarda. Comunicação objetiva: A intenção do Shopping no dia a dia é de promover sobretudo diversão, lazer e ponto de encontro, por isso tanto nos anos que vieram e saíram, seus investimentos tem sido nas áreas de alimentação, piso expansivo, decoração de poltronas e arborização, uma ‘pacata cidade’ que não beira a Rapture, mas que promove o bem estar antes do comércio;
  • Roxo (Leste) – Simboliza a cor real (realeza, rei, nobreza), e da intuição. Representante pelo leste, significa nascente. Onde o sol nasce. Portanto chama o “astro rei”. Comunicação objetiva: O estabelecimento quer ter como visão ser um local único, diferenciado, ter posição, ser líder no segmento. Para isso transforma o dia-a-dia do seu público com inúmeras atividades e novidades, sempre embarcando que seu objetivo é o cliente e para o cliente;
  • Verde (Norte) – Simboliza a esperança, saúde, fertilidade, calma, serenidade. O pilar do norte é ser progressivo. Mas tem haver também com a importância principal do empreendimento. Gerar esperança como valor, é interpretado por nós, como um porto seguro. Saúde para desfrutar, calma para viver bem e tomar fôlego. Comunicação objetiva: Neste caso o principal valor é de permitir, de promover ou mesmo aperfeiçoar nos seus clientes o ‘calor humano’;
  • Amarelo (Oeste) – Simboliza a divindade, por referenciar a cor ao sol. E o Sol é um símbolo supremo para muitas culturas, tanto as antigas como as atuais. O símbolo da bandeira japonesa clama por essa força que o Sol nos representa. Também além dessa significância, o amarelo incentiva a alegria, e também a criatividade. O lado Oeste é é o ‘separador’ de hemisférios, também conhecido como o ‘hemisfério visível’. Comunicação objetiva: O local desperta momentos de ideias, não é pouco que utilizo o empreendimento para ‘passear’ e ter insights. No entanto a ‘visibilidade’ que o Shopping quer, é posicionar ao cliente que ele existe.

+ Cor. As letras cinzas de Tijuca e Shopping esclarecem uma espécie de sofisticação (Prata\fosco\corporativo), gera também valores intelectuais. E também a tipografia da palavra Tijuca em minúscula dando uma interpretação “familiar” (tijuca).

O desenho das pérolas descrito do lado esquerdo do logo simboliza talvez os hemisférios do nosso cérebro. Esquerdo, lógico, fato, raciocínio. A lógica é de supor que os valores apresentados acima sejam ‘fato’. E o lado direito, da criatividade, da arte, é justamente pelo logo Shopping Tijuca. Que dá mais ênfase ao Tijuca em caixa alta do que o centro comercial em caixa baixa.

environment

O foco é no bairro. Por isso vem na frente o nome do negócio. Shopping local para fazer compras. Mas o ‘onde’ é o mais importante. Trata-se do bairro em que ele se localiza. Um estudo mais profundo define que o Tijucano é um patriota pelo seu bairro diferente dos outros lugares, não mais ou menos, apenas diferente. Tijuca é o bairro. E nele se instala grupos de pessoas que se confundem com o centro da cidade, com a zona sul (Ipanema, Copacabana) e com uma cidade do interior.

Dar importância ao bairro é uma jogada.  A comunicação como um todo do logo representa a seguinte frase – “O estabelecimento de compras favorece o seu bem estar, queremos lhe propôr um ambiente adequado, um ponto de encontro, de lazer, diversão, e distância dos problemas do dia-a-dia, não somos apenas um comércio, e sim uma segunda casa para os tijucanos.

Conclusão.

Letreiros não são apenas letreiros. Em outra oportunidade escrevi sobre vitrines, e tal como aquele caso, a estratégia de marketing para comunicação visual aqui é ser sucinto no oferecer, como e se pode oferecer. A interpretação criada aqui é sob os olhos de um cliente que há muito frequenta e notou que a identidade visual deles representa esses valores do dia-a-dia. O objetivo que as empresas precisam ter é justamente de bater nesta tecla, o quão sua comunicação esta alinhada com sua prática de negócio?

Esse artigo do ideia de Marketing dentro do campo de estudo do “NeuroMarketing” trabalha como é que o visual impacta no consumidor.

Confiram mais novidades e notícias pelo Google + e o Facebook do Mundo Pauta.

Anúncios